Cards you may also be interested in
Bugatti Veyron Grand Sport L’Or Blanc
The Bugatti Veyron Grand Sport L’Or Blanc is being dubbed the world’s most expensive new car, costing the unidentified owner a cool $2.4 million (AU$2.33 million). The super-luxurious Veyron has been specially ordered by a UAE-based business man. Featuring things like a porcelain caviar tray and a Swarovski crystal-encrusted number plate surround, it’s no wonder the car is attached to such a dramatic price tag. On top of this, the majestic revisions are made to a Bugatti Veyron Grand Sport; the fastest drop-top supercar on sale. Behind the cabin sits the famous 8.0-litre quad-turbocharged W16 engine producing 736kW of power 1250Nm of torque. Top speed is rated similarly to the normal coupe version of the Veyron (around 407km/h), but with the roof down, top speed is limited to 369km/h. This exclusive one-off edition is something a bit different though. It was created in partnership with Bugatti and German porcelain company, KPM. It features a stunning white interior and a ‘White Gold’ exterior. There’s also a porcelain oil cap, wheel centre caps and a fuel filler cap. Stefan Brungs, Bugatti’s sales chief, recently spoke about the car but he couldn’t reveal many details about the mysterious owner, only saying that he apparently owns 800 other cars. Brungs said, “Installing porcelain in the world’s fastest convertible car seems like a pretty odd idea … but Bugatti has made a name for itself by not shying away from extravagant ideas. This is what Bugatti stands for: the realization of exceptional ideas whilst striving for the utmost in quality and aesthetics. This allows us to continue Ettore Bugatti’s heritage, who himself loved to experiment with new materials.”
Why is my Printer not Connecting to my Computer?
Is Your Printer not Connecting to Your Computer? Here is All You Need to Do Are you trying to connect your printer with your computer but unable to do it? Don’t worry, you can fix the issue on your own within no time by using some very simple hacks. By performing these easy hacks, you will definitely be able to fix the printer not connecting with the computer issue within no time. Hacks to Fix the Printer not Connecting to the Computer Issue Check the Printer Connection: If your printer is connected to the computer through cables then check whether the cables are connected properly or not. If the printer has a wireless connection with your computer, disconnect it from the computer and then connect it again to fix the connection-related issues. Restart Your Computer: Give a reboot to your computer so that it read the devices connected to it again. If the computer misses upon scanning the devices connected to it then rebooting will make it read all the connections again. Scan and Remove Antivirus: This issue can also occur due to the presence of viruses in your computer. To fix it, scan the viruses, using good antivirus software, and then remove all the viruses from your computer. This should be done frequently for maintaining the smooth functioning of your computer. After using all these hacks, if you are still facing the issue of the printer not communicating with computer, then you need to take assistance from a printer repair technician to fix the issue. A repair technician will surely help you in fixing the issue within no time.
Quando se deve bloquear sites em sua empresa? Veja 8 fatores para considerar!
Se você possui uma empresa corporativa já deve ter ouvido falar sobre o bloqueio de sites em seus computadores para que os funcionários não se distraiam e só possam acessar os sites referentes ao trabalho. Esse é um assunto delicado, pois o bloqueio e a liberação de determinados sites em ambientes corporativos podem ou não levar em conta os interesses pessoais dos funcionários. Empresários e gestores de TI veem uma necessidade de restringir o acesso a determinados sites na hora do trabalho, mas nem sempre sabem como fazer isso. Por isso, a seguir nós mencionamos 8 fatores para considerar na hora de decidir se irá bloquear sites da sua empresa. Confira! 1 – Foco e produtividade dos funcionários As empresas que liberam todos os sites podem notar um problema muito comum em seus funcionários: a falta de foco que resulta em uma baixa da produtividade. A grande maioria de nós possui redes sociais e nos distraímos facilmente, principalmente se temos livre acesso a elas. Sem falar que muitas pessoas podem acabar mandando mensagem durante o dia e podemos nos distrair respondendo e resolvendo problemas pessoais. A produtividade é uma métrica muito importante dentro da empresa e ela deve ser levada em conta na hora de decidir se haverá o bloqueio de sites. O foco deve ser no desempenho da equipe, por isso se a produtividade está muito baixa, filtrar os sites que os colaboradores podem acessar pode ajudar a resolver. 2 – Consumo de banda larga O consumo de banda larga se torna excessivo quando a internet é totalmente liberada para os funcionários. A internet acaba sendo usada para fins pessoais como acesso a redes sociais, programas e jogos, além de alguns funcionários podem baixar programas para o computador da empresa. Algumas sessões da empresa precisam dos downloads, mas outras necessitam de uma rede mais estável que pode acabar sendo prejudicada se a internet estiver sendo usada para outros fins. O YouTube é um dos sites mais acessados pelos funcionários e um dos que mais consome banda larga, podendo deixar a internet mais lenta. Por isso, leve em conta como está o consumo da banda larga e se a internet anda lenta ou não, para definir se alguns sites serão bloqueados. 3 – Segurança da rede A segurança da rede também é um ponto muito importante e que deve ser considerado na decisão de bloquear sites. O livre acesso aos funcionários deixa a rede da empresa mais vulnerável a vírus e links maliciosos que são encontrados em downloads ou em sites não confiáveis. Nas redes sociais também é possível receber algum link malicioso e quando menos se espera, a rede da empresa pode ser prejudicada ou até mesmo hackeada. Muitas vezes, para evitar isso, algumas empresas permitem que os funcionários levem seus próprios computadores e dispositivos, mas recomendam que o antivírus esteja em dia. 4 – Maturidade Analise se a equipe de funcionários que você possui é madura. Se sim, será muito mais fácil de aceitar a sua decisão de bloquear os sites e não tentar burlar o sistema. A maturidade é algo muito importante para uma equipe e se a equipe se demonstrar comprometida com a produtividade, você não terá muitos problemas. 5 – Custos Os custos também devem ser considerados, afinal todos os demais tópicos refletem neles. As empresas que deixam o acesso liberado aos funcionários devem estar cientes que podem receber ataques ou serem hackeadas a qualquer momento e por isso devem estar preparadas para arcar com os custos de reparação. Além disso, acabam pagando mais com a banda larga. 6 – Satisfação dos funcionários Na hora de bloquear os sites, leve em conta que todos os funcionários precisam de alguns minutos ao longo do dia para descontrair e descansar, para que possam voltar ao trabalho com muito mais foco. Nem sempre o problema é liberar o acesso, mas sim impor limites. Se você preferir, estabeleça um horário no dia a dia em que o acesso ficará totalmente livre, como no horário do almoço, por exemplo. 7 – Particularidades de cada equipe Para definir os sites que cada grupo de funcionários poderá acessar, é preciso levar em conta o setor que atuam. A equipe de Marketing necessariamente precisará ter acesso às redes sociais para fazer as análises e implementar campanhas, por exemplo. Por isso, o ideal é descobrir as necessidades de cada equipe e estipular os sites liberados de acordo com isso. 8 – Analise É necessário analisar os dados da sua empresa diariamente. Analise quais foram os sites mais acessados pelos funcionários, confira se todas as restrições impostas estão sendo respeitadas. Compare os resultados com as análises de produtividade da equipe para ver se está dando resultados ou não. O contato próximo aos colaboradores te fará ter mais empatia e te ajudará a entender melhor como ajuda-los com o foco e a produtividade. https://www.ss3tecnologia.com.br/post/quando-se-deve-bloquear-sites
Afinal, o que é VPN? Descubra como cuidar do seu acesso remoto!
Se você tem uma empresa precisa se preocupar com muitas tarefas, ações e responsabilidades, principalmente se possui um espaço físico para trabalhar com seus demais funcionários. As empresas com espaço físico precisam oferecer aos trabalhadores uma boa infraestrutura para que realizem todas suas tarefas e na grande maioria das vezes, isso engloba uma conexão com a internet que seja boa e segura. Ao oferecer computadores e uma rede de internet aos seus funcionários, você precisa se preocupar e ficar atento à segurança do tráfego de dados e informações, afinal arquivos e o histórico da empresa estão atrelados à isso. E é nessa parte que o VPN entra para que você consiga cuidar do acesso remoto. A seguir, veja mais detalhes e entenda perfeitamente o que é VPN e como ele pode ajudar a sua empresa. VPN: o que é? VPN, em nossa língua, significa Rede Virtual Privada e a sua função principal é garantir o tráfego de dados de uma maneira muito mais segura e ainda permitir o acesso remoto protegido à rede interna de uma empresa. Se trata de uma ferramenta de segurança muito mais do que essencial para as empresas, pois você estará protegendo dados e informações referentes ao seu negócio e evitar que suas informações sejam roubadas ou acessadas por hackers. A VPN ganhou mais buscas nesse período em que a grande maioria das empresas estão com seus funcionários trabalhando em home office. Cada funcionário, na sua casa, ao se conectar à internet, é identificado pelo número de IP e os seus dados podem trafegar abertamente, isso significa que podem ser acessados por qualquer pessoa. Tendo uma rede privada, que é oferecida pela VPN, o usuário, os dados e as informações ficam protegidos e não é identificado tão facilmente. A VPN pode ser usada para interligar mais de uma unidade da empresa e para fornecer a conexão remota aos funcionários, por isso ela se tornou tão popular e procurada nos últimos meses. VPN: como funciona? A VPN funciona de uma maneira muito fácil e prática. Vamos dar alguns exemplos para que você consiga entender melhor. Quando acessamos o navegador do nosso computador, na barra de pesquisa e ao lado do endereço eletrônico, há um pequeno cadeado. Esse cadeado é sinônimo de segurança e ele está presente na grande maioria dos sites, e ele informa que a sua navegação está segura e que o seu tráfego de dados só poderá ser acessado pelo servidor daquela empresa/loja/companhia/site. Quando você usa a VPN, essa segurança é expandida para toda a sua conexão. Isso porque, alguns sites não possuem esse cadeado e essa segurança, deixando seus dados expostos. Quando você usa a VPN, a segurança é garantida em todas as situações. Você fica disfarçado e usa um endereço de IP falso. No caso das empresas, ao usar VPN, você se conecta diretamente ao firewall da sua empresa e assim ninguém consegue identificar o seu verdadeiro IP e fica protegido. A sua conexão também é criptografada para que ninguém tenha acesso aos dados que são carregados e baixados. VPN: por que investir? Você já entendeu o que é uma VPN e como ela funciona, mas ainda não está convencido de porquê usá-la na sua empresa? Bem, nós explicamos o motivo. Acontece que quando a sua empresa permite o acesso externo dos seus funcionários, de suas casas por exemplo, há uma troca de dados e informações entre as redes que fica exposta e há grandes riscos de hackers obterem todo esse tráfego e acabarem roubando as informações. Alguns trabalhadores gostam de ir em diferentes lugares para trabalhar como em livrarias e cafeterias com rede Wi-Fi. Essa é uma rede pública que pode ser acessada por qualquer um facilmente e ter acesso a dados como usuário e senha. Com a VPN, todo o acesso de seus funcionários estará 100% seguro e protegido. VPN: conheça os tipos Existem vários tipos de VPN para você escolher e contratar para a sua empresa. Você poderá conhecer três opções a seguir: - VPN Site a Site: é uma VPN muito usada em operações corporativas principalmente no caso de empresas que possuem unidades no Brasil e no exterior ou até mesmo em diferentes estados, pois ajuda a conectar a rede da matriz com as filiais. As empresas podem usar também esse tipo de VPN para se conectar a outras empresas. Nada mais é do que uma ponte virtual que ajuda a reunir redes de diferentes lugares, mantendo uma conexão mais segura e privada; - VPN PPTP: é o tipo mais comum que pode ser usado tanto por empresas quanto por pessoas comuns. Não exige a compra nem mesmo a instalação de um hardware extra, para acessar basta informar o login e a senha de usuários aprovada. Através da conexão com a internet, você se conecta com a rede VPN e se torna um usuário remoto, que não pode ser encontrado. Entretanto, esse tipo de VPN não oferece criptografia; - VPN L2TP: esse é um modelo que se combina com outra ferramenta de segurança para fornecer mais privacidade ainda. Ele forma um túnel entre dois pontos de conexão L2TP e uma VPN, enquanto acontece também a criptografia dos dados. Contrate VPN da SS3 Tecnologia A SS3 Tecnologia é uma empresa focada em serviços de Tecnologia da Informação para corporações que desejam garantir mais segurança, privacidade, agilidade e praticidade no seu ambiente de trabalho e a todos os seus funcionários. Entre os diversos serviços de gestão de TI que são oferecidos pela SS3, está a opção de você obter uma VPN para sua empresa e para os seus funcionários. Eles fazem toda a instalação de acordo com as necessidades da sua empresa, além de explicarem como funciona e ajudarem na criação das senhas para todos os seus colaboradores. Se torna um sistema muito prático e é um investimento excelente para a empresa, que estará garantindo a sua proteção e evitando problemas com hackers ou com vazamento de informações importantes.